Now Reading:
Limpa federal

O aumento do número de servidores federais expulsos dos cargos, por peculato e outros crimes, comprova tese do ex-AGU Medina Osório de que era fundamental fazer o cerco aos funcionários públicos – de vários órgãos – envolvidos na Lava Jato – mas ministros Palacianos enterraram a ideia.

Em 2016, segundo a Controladoria Geral da União, foram expulsos 550. Segundo a CGU, é número recorde desde 2003.

De lá até hoje, foram demitidos 6.209 servidores federais de seus cargos por irregularidades comprovadas. Em 2015, foram 447 funcionários públicos para casa.

1 comment

  • Se levar a sério, até ás últimas consequências, muitos mais serão expulsos. Tem muito servidor que virou militante, o que não condiz com a função, e que deverão ser questionados sobre seguir ou não. Fica na mira, qualquer deslise, sai. Não se pode permitir que servidores e médicos façam greves: não se admite que servidores e professores façam greves: não é permissivo os militares fazerem greves. São todas profissões especiais, cujo cunho fraternal e altruístico, não permitem que usem seus cargos para auferirem ganhos. São profissionais que salvam vidas e lhes dão o que viver, por isso não podem faltar a suas funções. Quanto aos servidores militantes, lhe dê uma change de reconsiderar e trabalhar sem partido, se não conseguirem, que vão prá rua. O Brasil não pode viver preso a esses profissionais, que não lutam pra sobrevivência da população, mas só do seu umbigo.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Input your search keywords and press Enter.