Now Reading:
A CPI se afogou na Cachoeira

O relator da CPI mista do Cachoeira, deputado Odair Cunha (PT-MG), acelerou no feriadão uma força-tarefa para concluir seu relatório. Está pronto, só faz ajustes, dirá hoje na reunião de líderes. A CPI pode se afogar na própria lama que investiga a relação do contraventor com políticos, tamanha a lista de autoridades suprapartidárias envolvidas. Não há interesse do PT, PMDB e PSDB em continuar as investigações. Apenas os senadores Randolfe (PSOL-AP), Álvaro Dias (PSDB-PR) – voz solitária no tucanato – e Pedro Taques (PDT-MT) querem a continuação.

FÔLEGO. As assessorias dos senadores Randolfe e Taques começaram ontem a coletar assinaturas para tentar prorrogar a CPI. Precisam da rubrica de 171 deputados e 27 senadores.

LISTÃO DO MAL. Com a quebra do sigilo bancário de pessoas ligadas a Cachoeira e de empresas fantasmas, o material rendeu: há mais de 500 requerimentos na fila para aprovação.

LISTA DA ESPLANADA. Só a coluna denunciou dois: a primeira-dama de Palmas, Solange Duailibe, cuja assessora recebeu R$ 100 mil. E o deputado estadual de Goiás Álvaro Guimarães (PR), beneficiado com R$ 30 mil.

Leia a íntegra da coluna nos jornais (ao lado)

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.