Brasília -
loader-image
Brasília, BR
5:32 pm,
temperature icon 28°C
nuvens dispersas
Humidity 42 %
Wind Gust: 0 Km/h
14 de abril de 2024 - 17:32h
Parceiros
Brasília - 14 de abril de 2024 - 17:32h
loader-image
Brasília, BR
5:32 pm,
temperature icon 28°C
nuvens dispersas
Humidity 42 %
Wind Gust: 0 Km/h
Parceiros

A fé quadrienal

#compartilhe

Um fenômeno religioso que acomete políticos brasileiros – A Fé Quadrienal – atacou pelo menos três ilustres no feriadão. Ele surge a cada quatro anos, o da eleição, e afeta em especial os que disputam o Poder Executivo. A abrangência é outro mistério: entre a Páscoa e o fim de Novembro. Depois some do corpo do hospedeiro, para reaparecer em quatro anos. Casos desta Páscoa foram Aécio Neves, Eduardo Campos e Alexandre Padilha, que surgiram em missas e procissões da Igreja.

Números explicam. O Brasil tem 60% da população católica – estimam-se mais de 30% dos eleitores. A presença dos políticos indica que eles vão acolher temas cristãos na campanha.

De repente. Não há notícias recentes, ou até de anos atrás, que registram os três pré-candidatos nas celebrações as quais participaram na Páscoa. É uma mistura de devoção com vitrine.

Tocha na mão. Aécio e Campos são candidatos ao Planalto. Padilha, ao governo de SP. O tucano apareceu em São João Del Rey carregando tocha na procissão do enterro (foto no site).

Alô, paulistada. Campos e Padilha, que buscam o eleitorado paulista, foram a missas do Santuário de Aparecida, onde milhares de fiéis de São Paulo e do Brasil puderam vê-los ali e na TV.

aeciovale

eduardopascoa

páscoa

Fotos: divulgação

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.