Now Reading:
Barragens estão sob risco iminente

Um ano depois da tragédia ocorrida em Brumadinho (MG), que ceifou a vida de 270 pessoas, quatro barragens de Minas Gerais estão sob risco iminente. Três delas são da Vale e uma da Minerações Brasileiras Reunidas S.A. De acordo com os dados solicitados pela Coluna à Agência Nacional de Mineração (ANM), 18 barragens estão com comprometimento potencial de segurança e outras três sob nível 2 de emergência. “Existe uma ação que está sendo realizada para sanar o problema (nas três barragens), mas o controle da anomalia não está sendo eficaz”, explica a agência.

Das 18 barragens que estão com a segurança comprometida, 14 são da mineradora Vale. Uma delas, a Barragem VI, está instalada em Brumadinho, município da tragédia que completa um ano hoje.

Na terça-feira, 21, o Ministério Público denunciou Fabio Schvartsman, ex-presidente da Vale, e outras 16 pessoas por crimes relacionados ao rompimento da Barragem I da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.

O sistema da Agência de Mineração, que monitora as barragens, gerou um total de 1116 autos de infração em 2019. Atualmente, 41 barragens estão interditadas – 22 em Minas Gerais, 9 em Mato Grosso, 3 no Pará, 3 em São Paulo, 3 no Rio Grande do Sul, 1 na Bahia e 1 no Rio de Janeiro.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.