Now Reading:
Blecaute no Galeão tem suspeita de sabotagem

Blecaute no Galeão tem suspeita de sabotagem

O governo e a Infraero trabalham sigilosamente na investigação e veem suspeita de sabotagem no blecaute de 1h nos terminais 1 e 2 do Aeroporto Internacional do Rio, o Galeão, na noite de Sexta da Paixão. Os aeroportuários estão insatisfeitos com as concessões e articulam cruzar os braços durante a Copa. Foram seis apagões em um ano. Os últimos dois grandes blecautes no Galeão foram causados por curto-circuito na subestação de energia, em novembro de 2013 e no Natal de 2012. Curiosamente o mesmo problema da última sexta.

Falha humana. Dia 27 de dezembro de 2012, um dia após um grande blecaute no Galeão, a presidente Dilma apontou falha humana como causa do apagão nos terminais.

Falta muito. Último aeroporto concedido, com contrato assinado dia 2 de Abril, o Galeão dá mostras de que o consórcio Odebrecht-Changi Airports terá muito trabalho pela frente.

Atrasos. O blecaute de sexta mostrou que o Galeão não tem gerador compatível. Atrasou 11 voos e prejudicou centenas, reforçando nos terminais o bordão ‘Imagina na Copa’.

gal1

Uma das áreas do terminal 1 de acesso ao segundo andar.

gal2

Parte da fila grande do check in da GOL às 23h, quando o sistema ainda estava inoperante e a energia voltava gradativamente.

 

gal6

Corredor da área de desembarque do terminal 1 entre o finger e a reposição de bagagens – teto sem forro, fiações expostas e luzes de geradores antes do apagão.

gal5

Uma conexão com fiação exposta no teto no corredor, durante o blecaute.

gal3

Parte da praça de alimentação do terminal 1 durante o blecaute. Restaurantes vazios com pouca luz de gerador próprio. Outras lojas fecharam.

gal4

A escada rolante quebrada (há meses) e interditada no corredor entre os fingers e a reposição de bagagens.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.