Now Reading:
Câmara quer equidade entre servidores

parte do Salão Verde por onde transitam populares, parlamentares e servidores

Dos comissionados da Câmara dos Deputados,  52% das mulheres recebem menos de 9 salários mínimos, enquanto apenas 41% dos homens estão nessa faixa. Diante deste e outros cenários, a Casa firmou termo de adesão ao Programa Pró-Equidade, da Secretaria das Mulheres.

No plano, a Câmara vai adotar ações na gestão de pessoal e para promover a igualdade de gênero e raça em seu ambiente de trabalho. Nos editais de terceirização, vai contratar garçons e garçonetes – hoje são apenas garçons; copeiros e copeiras – existem só copeiras; recepcionistas homens e mulheres – hoje, só mulheres (algumas delas, indicadas por deputados..)

Outro ponto complicado é a distribuição de cargos de direção entre servidores efetivos. São 40 diretores homens, ante 11 mulheres. Os dois maiores cargos – diretor-geral da Câmara e secretário-geral da Mesa – são ocupados por homens. No Senado, a SGM é chefiada por uma mulher, Claudia Lyra.

 

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.