Now Reading:
Delegados da gestão Segovia na PF terão destinos diferentes

A queda do delegado Fernando Segovia da direção-geral da Polícia Federal se estende a toda a sua diretoria montada há apenas três meses. Segovia pode ganhar um prêmio de consolo, cotado como adido policial na Embaixada do Brasil em Roma.

Nos corredores, é aposta que o policial Cláudio Gomes deve sair da Diretoria de Inteligência Policial para cargo fora da PF e em seguida se aposentar.

O número 2 da PF, delegado Sandro Avellar – que já foi candidato a deputado federal pelo PMDB – tem portas abertas de volta ao partido.

E um dos mais experientes do grupo, delegado Eugênio Ricas, pode retornar a Espírito Santo, onde foi secretário de Segurança. Ricas e Avellar são dois delegados cotados para serem candidatos a deputados este ano.

Em nota, a Fenapef, Federação dos policiais federais, reforça que sempre apoiou os delegados cotados para o cargo antes de Segovia, inclusive o substituto Rogério Galloro.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.