Now Reading:
Dilma começa ano refém do PT

A presidente Dilma terá trabalho dobrado com o Congresso. Além dos esperados perfis independentes nas lideranças de bancadas aliadas como PMDB e PR (Garotinho), os escolhidos do PT – José Guimarães na Câmara e Wellington Dias no Senado – são fiéis ao núcleo liderado por Lula e José Dirceu. Para parte dos militantes, Dilma, egressa do PDT, nunca foi petista. Para dificultar, com Senado e Câmara sob comando do PMDB, o partido aumentará seu poder de barganha.

‘ALIADA’. Os esperados presidentes do Senado, Renan Calheiros, e Câmara, Henrique Alves, ambos do PMDB, aos holofotes têm o apoio da presidente. Mas há ressalvas.

REBOLA, HENRIQUE. Dilma avalizou Henrique a pedido do vice Michel Temer. Mas não esquece o bambolê que ganhou do deputado, quando chefe da Casa Civil, por mais “jogo de cintura”.

TUDO DE NOVO? A Renan, ela garantiu “total apoio”. Mas teme que a imprensa retome artilharia sobre o escândalo que o derrubou em 2007. Renan tem dito que tudo está superado.

Leia a íntegra da coluna nos jornais (ao lado)

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.