Now Reading:
Em carta, GDF garante à Itália que pode acolher Pizzolato na Papuda

Em carta, GDF garante à Itália que pode acolher Pizzolato na Papuda

Foto: ABr

Foto: ABr

O mensaleiro condenado Henrique Pizzolato deve ser encarcerado na Penitenciária da Papuda, em Brasília, se o Governo da Itália decidir pela extradição já aprovada pela Justiça daquele país.

Com aval do Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e do Advogado Geral da União, Luís Adams, o secretário de Justiça do DF, João Carlos Souto, já tem carta redigida que será enviada à Justiça e ao primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi.

No texto, endossado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), o GDF dá garantias de que Pizzolato terá segurança no sistema penitenciário do território e será tratado com os direitos de cidadão italiano no Brasil.

O destino é a novinha Ala dos Vulneráveis, recém-construída pelo último governo, de Agnelo Queiroz (PT), por onde passaram os mensaleiros José Dirceu, Genoino e João Paulo Cunha, entre outros.

Se extraditado, uma vez na Papuda Henrique Pizzolato terá companhia de ilustres inquilinos como o ex-deputado Natan Donadon e o economista José Carlos Alves, acusado de matar a esposa no escândalo dos Anões do Orçamento.

O mensaleiro foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão. Antes da condenação no STF, ele fugiu para a Itália em 2013, e foi preso em Maranello em fevereiro de 2014. Mês passado a Corte de Cassação de Roma decidiu pela extradição do ítalo-brasileiro, mas a decisão agora será o primeiro-ministro, que aguarda a carta com garantias do Governo do DF.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.