Now Reading:
Em tempos de crise, candidatos à presidência optam por voos comerciais

Em tempos de crise, candidatos à presidência optam por voos comerciais

O setor de fretamento de jatinhos está em polvorosa. Em tempos de economia estagnada e sem o tradicional financiamento de empresas para campanhas, os táxis-aéreos oferecem bons descontos aos presidenciáveis, em vão. O fretamento de jato em campanha é o custo mais caro após o item marqueteiro. Candidatos como Geraldo Alckmin (PSDB), Jair Bolsonaro (PSL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede) optaram, há meses, por percorrer as capitais em voos comerciais – e assim devem fazer na campanha, raras exceções.

Em tempos de crise – de economia e credibilidade política – a atitude indica ‘pé no chão’, bom senso e humildade. E eles testam suas popularidades nos voos, mal ou bem.

.. a tentação é grande. Há os empresários que emprestam ‘sem custos’ (por ora) seus jatos para um presidenciável voar País adentro. A conta vem depois.

O PT economizou em duas campanhas. Lula fez a de 2002 e 2006 a bordo do Citation X do vice José Alencar, que o acompanhou em vários trechos. É o jato mais veloz.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.