Now Reading:
Empresas de telecomunicação reivindicam que Estados instalem bloqueadores nos presídios

 

Entidades que representam trabalhadores e empresas de telecomunicações fazem pressão sobre deputados para tentar derrubar o projeto em tramitação na Câmara que determina ao setor a obrigação de instalação e manutenção de bloqueadores de sinais de celular em presídios. Lançaram até a campanha “Vidas em Risco”.

À Coluna, o presidente-executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy, afirma que “esta é uma questão de segurança pública e que, portanto, é um dever de Estado”.

Levy relata que, recente, instalações das empresas, entre antenas e redes de telefonia, foram alvo de atentados criminosos em represália à ideia de instalação dos bloqueadores.

Em vários países, acrescenta o presidente do SindiTelebrasil, o serviço de bloqueio é atribuído a empresas especializadas: “Bloqueio não é serviço de telecomunicações, as prestadoras trabalham para ofertar serviços à população; é essa experiência do setor”.

Depois de aprovado pelo Senado, o projeto de lei (PLP 470/2018) que prevê a instalação de bloqueadores de sinal de celular nos presídios tramita na Câmara em regime de urgência.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.