Now Reading:
Governador preso. No céu

Da coluna deste sábado, 26

Aconteceu há dois meses, e o caso prova a saturação do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo – o mais movimentado do país. O governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) chegava à capital num avião do governo e o piloto teve de sobrevoar a cidade durante intermináveis 40 minutos, até conseguir autorização para pouso. Alckmin fez chegar seu descontentamento ao DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo, e os militares determinaram: a partir de agora, há prioridade para voos de governadores.

Vaga certa

A assessoria do governador não encontrou dados sobre o voo, e informou que pode ter sido o piloto quem contatou a torre sobre o atraso, sem conhecimento de Alckmin.

Caroninha

A determinação para a patota aéreo-executiva deu tão certo que a governadora Roseana Sarney (PMDB), do Maranhão, já usou do expediente há poucas semanas.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.