Brasília -
Brasília, BR
24°C
nuvens dispersas
7 de julho de 2022 - 13:07h
Rádios parceiras
Brasília - 7 de julho de 2022 - 13:07h
Brasília, BR
26°C
céu limpo
Rádios parceiras

Logística olímpica vira o DNA dos Correios

#compartilhe

Por Alexandre Brás

Logística eficiente e entrega rápida. Estas palavras como ordem associadas aos números grandiosos do evento – e a responsabilidade de com eles lidar diariamente – foram destacados pelo vice-presidente de Logística dos Correios, José Furian Filho, no Rio de Janeiro.

Em visita à cidade para o 4º ENECOB – Encontro Nacional de Editores, Colunistas e Blogueiros, Furian apresentou dados inéditos do processo dos bastidores, desde a entrega das tochas até a de partes de grandes estruturas.

De acordo com Furian, a empresa pública entende a grandeza do evento, e está preparada para desempenhar um grande papel nos Jogos.

– É um desafio imenso, mas está no DNA dos Correios armazenar, transportar e entregar com eficiência e qualidade. Estamos nisso como estratégia de negócio, para mostrarmos aos governos federal, estaduais e municipais que os Correios pode fazer logística de qualquer coisa. O objetivo é que sejamos o primeiro operador de correio público a fazer este serviço no mundo. Ninguém entra em um negócio que não conhece. Nós fizemos a logística do Pan-Americano em 2007, e participamos de 40 eventos teste do Comitê Organizador e nos saímos bem. Nós faremos o que fazemos no dia a dia. Os problemas vão existir, mas o negócio é saber como você vai resolvê-los – afirmou Furian.

De acordo com o vice-presidente, a logística realizada pelos Correios irá movimentar 30 milhões de itens para preparar e montar os palcos por onde passarão quase 15 mil atletas de 206 países, em quatro regiões do Rio de Janeiro, além das demais sedes do futebol, que terão sedes em outros estados.

Além da logística da Olimpíada, os Correios farão o mesmo trabalho na Paralimpíada de setembro. Segundo Furian, não haverá diferenças em os serviços que serão prestados aos dois eventos.

– São duas operações diferentes entre si; mas para nós, não. Não existe diferença entre o que faremos para um e outro. Os equipamentos têm suas peculiaridades, mas na logística não nos exigirá um procedimento diferente – afirmou.

Nesta terça, o ENECOB contou ainda com uma palestra do Secretário de Esportes do Estado do Rio, Marco Antônio Cabral (PMDB-RJ). À noite, ainda acontecerá um encontro com atletas olímpicos e com o ex-nadador Luiz Lima. Na segunda-feira, primeiro dia do evento, o convidado da Coluna Esplanada foi o prefeito Eduardo Paes.

O 4º ENECOB, titulado “Brasil Olímpico”, foi realizado pela Coluna Esplanada, em um hotel da Zona Oeste do Rio de Janeiro, de segunda a quarta-feira e contou com a presença de jornais de 27 capitais, além de agências internacionais.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.