Now Reading:
Marta ministra segura o PR

Ana sofria pressão da família para deixar cargo

A presidente indicou para Marta Suplicy que ela seria ministra durante uma viagem que fizeram juntas, há poucos meses. Mas dois fatores contribuíram para nomear a petista na Cultura. Seu suplente é do PR, em crise com o Planalto. A vaga para senador é uma estratégia para segurar o ‘aliado’ para a campanha de 2014. E Ana de Hollanda está demissionária desde o fim de 2011, quando a família a pressionou a deixar a pasta por causa das contendas com as correntes do PT dentro do ministério.

Sorriso do poder

A pasta foi afago para a senadora poucos dias após ela entrar na campanha de Haddad (PT). Ontem, no Senado, tão logo viu os jornalistas ela abriu um sorriso de satisfação.

Indecisão

O 1º suplente é o vereador paulistano Antônio Carlos Rodrigues (PR), que estáem campanha. Seassumir, ele terá de renunciar ao cargo. A assessoria ontem evitou comentar.

PAC do Carinho

Como publicou a coluna, Marta conversou há duas semanas separadamente com Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula – no instituto dele – quando fechou o acordo.

Leia a íntegra da coluna nos jornais (ao lado)

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.