Brasília -
loader-image
Brasília, BR
8:42 am,
temperature icon 18°C
céu limpo
Humidity 77 %
Wind Gust: 0 Km/h
22 de maio de 2024 - 8:42h
Parceiros
Brasília - 22 de maio de 2024 - 8:42h
loader-image
Brasília, BR
8:42 am,
temperature icon 18°C
céu limpo
Humidity 77 %
Wind Gust: 0 Km/h
Parceiros

NOVO quer devolver R$ 4 milhões de fundo partidário

Foto: Divulgação
#compartilhe

Pré-candidato à Presidência da República, o fundador e presidente do partido Novo, João Amoêdo, reitera que, se eleito, irá cortar privilégios, reduzir a carga tributária e melhorar a qualidade do serviço público.

Amoêdo diz ser contra o Fundo Partidário e adianta que pretende devolver os recursos (R$ 4 milhões) que o partido recebeu aos cofres públicos: “Já fizemos consultas, mas a legislação não permite isso, o que é estranho”.

Ao declarar apoio “irrestrito” à operação Lava Jato, ele pontua que as investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal representam uma “limpeza na política brasileira”. “Estruturalmente, o fato de o Estado atuar em várias áreas cria um ambiente propício de corrupção; o fato de termos essa quantidade enorme de ministérios e estatais acaba criando a possibilidade de as pessoas venderem favores”, aponta Amoêdo em entrevista à WebTV da Coluna.

Segundo o pré-candidato, o partido já arrecadou mais de R$ 300 mil por meio da vaquinha virtual – modalidade de crowdfunding (financiamento coletivo). Só perde para a incerta campanha do ex-presidente Lula (PT).

A pretensão do Novo, adianta Amoêdo, é eleger bancada de 30 deputados federais. O partido também terá seis candidatos ao Senado e 5 que disputarão governos estaduais. “Todos ficha limpa”, observa.

Entrevista E-WEB TV:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.