Now Reading:
Preso na Lava Jato, Orlando Diniz acusa perseguição do comando da CNC

Orlando Diniz, presidente da Fecomércio Rio foi preso na manhã de hoje pela Polícia Federal em desdobramento da Operação Lava jato. Segundo assessoria de Diniz, as acusações são infundadas e ele irá provar sua inocência.

Além disso, assessoria diz que o comando da Confederação Nacional do Comércio vem interferindo na entidade visando se manter no poder.

As acusações levantadas contra o grupo só trazem resultados ruins para o desenvolvimento de projetos para a sociedade fluminense, salientou.

 

Nota à imprensa

As acusações que recaem sobre Orlando Diniz são infundadas. Ele vai esclarecer todos os pontos levantados pela Policia Federal e pelo MPF e o devido processo legal irá provar sua inocência.

O comando nacional da Confederação Nacional do Comércio (CNC), dirigida desde 1980 pela mesma pessoa, tem interferindo indevidamente na entidade do Rio de Janeiro com a única finalidade de se manter no poder.

As inverdades levantadas contra o grupo legitimamente eleito para dirigir a Fecomércio e o Sesc têm resultado na destruição de projetos importantes para a sociedade fluminense (como o investimento no esporte), no enfraquecimento do comércio no Estado e na desprofissionalização da Fecomércio, hoje controlada por interventores indicados politicamente.

Orlando Diniz sempre colaborou com as investigações e esteve à disposição para prestar os devidos esclarecimentos às autoridades.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.