Now Reading:
Professor da Unesp afirma que tragédia em Brumadinho foi consequência de erros

Professor da Unesp afirma que tragédia em Brumadinho foi consequência de erros

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho foi consequência de erros no monitoramento e falhas na identificação de “ruptura iminente”, aponta Fábio Augusto Reis, professor do Departamento de Geologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e presidente da Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo). Segundo Reis, um plano de monitoramento, quando bem feito, consegue identificar o que está acontecendo dentro da barragem: “Uma barragem dá sinais antes de romper. Em geral, os grandes rompimentos são causados por erosão interna”.

 

O presidente da Federação de Geólogos também afirma que outra discussão suscitada após a tragédia é o método de construção empregado na barragem do Córrego do Feijão, “alteamento a montante, cuja segurança seria controversa pela dificuldade de avaliar a estabilidade da base de cada camada da construção”.

 

Há dois anos, a Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo) repudiou as nomeações políticas para cargos na gestão dos recursos naturais e minerais brasileiros, em especial no Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). “As nomeações mostram o total desprezo de certos setores políticos pela sociedade e para o planejamento técnico de longo prazo”, manifestou à época.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.