Now Reading:
PT assumirá o MEC e já indicou nomes para Dilma

PT assumirá o MEC e já indicou nomes para Dilma

Newton Lima, o favorito por ora. Foto ABr

Newton Lima, o favorito por ora. Foto ABr

A trapalhada verbal de Cid Gomes vai custar ao PROS o Ministério da Educação.

O partido já foi avisado pelos ministros do Planalto de que o PT vai reassumir a pasta. Em reunião nesta terça-feira (24), a direção do PT citou dois deputados para o MEC: o ex-reitor Newton Lima (SP) e o federal mais votado de Minas, Reginaldo Lopes.

Lima foi reitor em São Carlos e presidente da Comissão de Educação na Câmara. Ligado ao governador Fernando Pimentel (MG), Lopes sempre focou sua atuação parlamentar no ensino, é estudioso da área, e notabilizou-se por entrega de ônibus escolares.

Enquanto o PT e a presidente não se decidem, os holofotes também pairam sobre o ex-deputado e educador Gabriel Chalita. Ele esteve em Brasília na última quinta-feira, após a demissão de Cid Gomes, e intrigou até o PMDB. Não há confirmação de agenda com a presidente.

Um congressista da base indicou o cenário para a presidente Dilma esboçado pela equipe palaciana: ela tem duas opções de reforma. Se for pontual, será semana que vem – a mudança no MEC. Se for ampla, com as demandas do PROS e PMDB, e a baixa do PP na Integração, será em alguns meses.

INSISTÊNCIA 

O PROS não desistiu ainda. Alguns parlamentares foram sondados sobre a possibilidade de assumirem a vaga de Cid Gomes. Mas dão de ombros.

Ontem à noite, o presidente do PROS , Eurípedes Junior, convidou fundadores da legenda para um jantar a fim de buscar discurso para convencer a presidente Dilma a ceder outro espaço na Esplanada para o partido.

A bancada do PROS está revoltada com Cid Gomes, porque, ainda no cargo, ele se dizia da cota pessoal da presidente, e não do partido – e agora com sua atitude a legenda perdeu a importante pasta.

Este é o destaque da Coluna de hoje. Leia a íntegra no UOL e no Opinião e Notícia durante o dia

1 comment

  • Antonio Carlos

    Essa vaga nunca foi do PROS (até as árvores da Esplanada sabem disso!). Se o lema do 2o. mandato é Brasil – Pátria Educadora”, a presidenta (ou qualquer um que estivesse no lugar dela) não pode – nem deve – designar o MEC por critério partidário. Elementar.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Input your search keywords and press Enter.