Brasília -
loader-image
Brasília, BR
7:03 pm,
temperature icon 24°C
céu limpo
Humidity 60 %
Wind Gust: 0 Km/h
23 de maio de 2024 - 19:03h
Parceiros
Brasília - 23 de maio de 2024 - 19:03h
loader-image
Brasília, BR
7:03 pm,
temperature icon 24°C
céu limpo
Humidity 60 %
Wind Gust: 0 Km/h
Parceiros

Trava na liberação de emendas derrubou ministro

DF - BOLSONARO-GABINETE-TRANSIÇÃO-NOVO-GOVERNO - POLÍTICA - Gustavo Canuto, ministro do Desenvolvimento Regional é apresentado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília (DF), onde funciona o gabinete de transição do novo governo, nesta quinta-feira (28). 28/11/2018 - Foto: FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
#compartilhe

A demora na liberação de emendas para parlamentares foi um dos motivos da queda do ex-ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. Em dezembro passado, a pasta chegou a fazer um mutirão para liberar verbas para projetos nas bases eleitorais de deputados e senadores.

Com atraso, pois o Palácio do Planalto prometera liberar os recursos logo após a aprovação de reforma da Previdência, em outubro. Canuto foi substituído por Rogério Marinho (PSDB-RN), ex-secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

O tucano tem o respaldo dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que não escondiam a insatisfação com a gestão de Canuto.

Marinho relatou a reforma trabalhista aprovada no governo Michel Temer e articulou pessoalmente a aprovação da reforma da Previdência no Congresso. Ex-deputado federal não reeleito, foi acomodado no governo Bolsonaro, e é próximo ao empresário Flávio Rocha, aliado de primeira hora de Bolsonaro.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.